EXPLORE

foco in cenafoco in cena

Ampliar
Circo bizarro
Anterior
Circo bizarroCirco bizarroCirco bizarroCirco bizarroCirco bizarroCirco bizarro
Circo bizarroCirco bizarroCirco bizarroCirco bizarroCirco bizarroCirco bizarro
Circo bizarroCirco bizarroCirco bizarroCirco bizarroCirco bizarroCirco bizarro
Circo bizarroCirco bizarroCirco bizarroCirco bizarro
Anterior

Circo bizarro

CEFAR - Fundação Clóvis Salgado (MG / Brasil)

(1995)

Num autêntico cemitério de automóveis, entre velhas carcaças enferrujadas, desenvolve-se o espetáculo, uma fusão original de quatro peças do autor espanhol Fernando Arrabal - "Oração", "Cemitério de Automóveis", "Fando e Lis" e "Grande Cerimonial". Tributário do movimento conhecido como Teatro do Absurdo, Arrabal observa o mundo com olhos quase infantis. Sua dramaturgia mescla de forma perturbadora as ideias de inocência e crueldade. O inusitado cenário desta encenação dirigida por Eid Ribeiro permite que a ação se desenvolva ressaltando a interpretação de cada ator, sem privilegiar a figura de um protagonista. Nove formandos da Escola Profissionalizante de Teatro da Fundação Clóvis Salgado e outros três atores convidados compõem o elenco de uma das mais elogiadas montagens de 1995 em Belo Horizonte.

Ficha Técnica

Texto: Fernando Arrabal

Direção, música: Eid Ribeiro

Cenografia, figurino: Ana Gastelois e Marney Heitman

Elenco: Francisco Neto, Luiz Fernando Filizzola, Francisco de Assis, Alanderson Silveira Machado, Érica de Lima Garcia, Marcia Torquato Paulinelli, Maria Isabel Bechara, Juliana Miranda Martins, Roberto Polido, Raquel Albergaria, Simone Rosa Corrêa Pinto

Divulgue

Entre em CenaAssistiu esse espetáculo?
Tem algo a nos dizer sobre sua experiência com ele?
Então comente aqui e nos ajude a construir esta história.

FECHAR

Concorra a uma impressão fine art das suas fotos favoritas preenchendo seu nome e e-mail nos campos abaixo. Você fará isso uma única vez a cada acesso ao site, independentemente de quantas fotos marcar. Saiba mais em www.focoincena.com.br/foto-do-mes.