EXPLORE

foco in cenafoco in cena

Ampliar
I love You, Maria
Anterior
I love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, Maria
I love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, Maria
I love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, Maria
I love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, MariaI love You, Maria
Anterior

I love You, Maria

Cia. Absurda (Brasil / Portugal)

Direção: Nuno Cardoso

(2012)

Uma mulher e a sua solidão. Uma casa que é a sua prisão e o seu reino. Um cotidiano inverossímil, absurdo, cruelmente real. Uma janela.

Este é o universo proposto pelo autor.

A pequena tragédia cotidiana. O lugar comum das grandes cidades, com direito a quinze segundos no noticiário da noite uma vez por outra. Um universo explorado em contraponto, onde o grotesco surge pela violência do paradoxo entre o trágico da condição e o cômico do discurso.

Este é o nosso ponto de partida.

O Teatro, criador de obscuras claridades. Espaço negro, vazio, rasgado por um raio de luz. O momento em que ficção e realidade perdem suas fronteiras e criam um universo de vida e morte.

Isto é o que procuramos.

"I love You, Maria", um ator movimentando-se num espaço vazio e num universo feminino. Um estranho fugindo do estereótipo, da verossimilhança, da mentira. Um ator procurando o raio de luz.

Texto de Nuno Cardoso extraído do programa do espetáculo.

As fotografias deste espetáculo foram feitas em filme e digitalizadas no âmbito do projeto "O teatro em BH no final do Século XX - digitalização do acervo de Guto Muniz". Projeto nº 0821/2020

Este projeto foi realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.

Ficha Técnica

Autoria: Dario Fo e Franca Rame

Direção: Nuno Cardoso

Intérprete: Paulo Lisboa

Programação visual: Ícaro Silva

Cenário e figurino: Cia Absurda / Ícaro Silva

Fotografia: Guto Muniz

Trilha sonora base: Valsa Triste (Jean Sibelius) e Indikativ (Máfia de Saxofones de Colônia)

Produção e realização: Cia. Absurda

Divulgue

Entre em CenaAssistiu esse espetáculo?
Tem algo a nos dizer sobre sua experiência com ele?
Então comente aqui e nos ajude a construir esta história.

FECHAR

Concorra a uma impressão fine art das suas fotos favoritas preenchendo seu nome e e-mail nos campos abaixo. Você fará isso uma única vez a cada acesso ao site, independentemente de quantas fotos marcar. Saiba mais em www.focoincena.com.br/foto-do-mes.