EXPLORE

foco in cenafoco in cena

Congresso de Fotografia ISO 100 acontecerá nos dias 13, 14 e 15 de novembro em Curitiba

Em sua segunda edição, o evento leva para Curitiba um ciclo de palestras de dois dias e mais um dia de Workshops com diversos dos maiores nomes da fotografia no Brasil.

Leia mais

Mesclando profissionais de todas as gerações e palestras com temas variados, o ISO 100 traz conteúdos variados e diferentes formas trabalho para agradar profissionais e amantes da fotografia.

Primeiro dia, 13/11

Fotografia de Casamentos - José Luiz Karam

Prazeres e Desafios da Fotografia de Natureza no Brasil - Marcos Amend

Fotografia de Espetáculos - Guto Muniz

O Segredo da Diagramação - Kauê - Grupo Luz

Estúdio em 2 minutos - Renato Rocha Miranda

Fotografia Criativa - Júnior Luz

Segundo dia, 14/11

Fotografia Newborn - Cristiano Borges

Produção - A alma da fotografia - Léo e Cris - Grupo Luz

Criando sua luz no ACR - Erica Dal Bello

Tirando o máximo das suas imagens - Alexandre Keese

Fotografia Alternativa - Alexandre Lopes

Editorial Total - Tomás Arthuzzi

Workshops, dia 15/11

Lightroom CC - Fluxo de trabalho profissional - Erica Dal Bello

Flash Criativo - Renato Rocha Miranda

Como foi feito? - Tomás Arthuzzi

Fotografia Newborn - Cristiano Borges

Produção de Retratos: do Analógico aos App´s - Alexandre Lopes

Photoshop CC para fotógrafos - Alexandre Keese

Aprendendo a Fotografar em Preto e Branco - Tyto Neves

Fotografia e Filmagem com Drones - Dawison Pinheiro

Serviço

Datas: 13, 14 e 15 de novembro

Horário: 8h às 20h

Local: Centro de Convenções de Curitiba

Rua Barão do Rio Branco, 370

Curitiba - PR

Realização:

Naptec - Núcleo de Aprendizado Profissional e Tecnológico LTDA

www.naptec.com.br

Informações: iso100@naptec.com.br

Fone: (41)3093-9898

Visite o site do Congresso:

www.iso100.com.br

Horizonte da Cena lança novo formato com mais colaboradores e dossiê sobre o Espanca!

No dia 08 de setembro entra no ar a nova versão do site de crítica teatral

Leia mais

Um versão pensada para ampliar as vozes sobre a produção teatral de Belo Horizonte e de outros cantos do país e para promover a discussão de ideias sobre o teatro e o mundo. Esta é a nova proposta do "Horizonte da Cena". Nela, a partir de agora, o ator, dramaturgo, diretor e crítico de teatro Daniel Toledo assume a edição ao lado de Soraya Belusi e Luciana Romagnolli, dupla de idealizadoras que criou o espaço virtual há três anos (setembro de 2012) e, desde então, vem acompanhando criticamente a cena mineira e uma diversidade de festivais brasileiros, dentre os quais a Mostra Internacional de Teatro de São Paulo – MITsp, o Festival de Curitiba e o Cena Contemporânea (Brasília), além de mostras no Ceará, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina etc. O corpo de críticos também foi fortalecido com a entrada de novos colaboradores que transitam entre o jornalismo e a universidade, por vezes estabelecendo diálogos entre o teatro e outros campos artísticos.

Dossiê Espanca!

Para marcar o lançamento do novo projeto do site, publicaremos um dossiê vasto sobre o Espanca!, dedicado à reflexão sobre distintos aspectos dos dez anos de repertório do grupo mineiro. Os pesquisadores Marcos Alexandre (UFMG), Nina Caetano (UFOP) e Mariana Lage (UFMG), a jornalista Joyce Athiê (O Tempo), os críticos Victor Guimarães (Cinética) e Daniele Avila Small (Questão de Crítica) colaboraram nesta edição. Ao todo, serão nove textos que revisitam criticamente os espetáculos e discutem temas como a inserção política do grupo na cidade, a relação com os espectadores e o processo de criação do próximo espetáculo. A partir desta e de outras ações, o HC espera contribuir para o desenvolvimento e amadurecimento da crítica de teatro e do pensamento sobre essa arte na contemporaneidade.

Comum em espaços virtuais de crítica de cinema, o dossiê voltado à obra de um grupo ou artista é um formato pouco visto no campo da crítica de teatro, mas muito potente para colocar as obras em perspectiva, traçar conexões e ir além da superfície e do imediatismo de cada novo espetáculo. Por isso, a cada semestre o HC lançará um dossiê sobre um grupo ou artista diferente, cujo trabalho impacte a cena belo-horizontina e/ou brasileira. Além disso, o site será atualizado semanalmente com críticas de espetáculos em cartaz.

Após o lançamento, trechos do Dossiê Espanca! serão distribuídos em formato de fanzine em teatros de Belo Horizonte, convidando o público desabituado a frequentar espaços virtuais de crítica de teatro a entrar na discussão crítica sobre essa arte.

Plataforma

O Horizonte da Cena integra a DocumentaCena – Plataforma de Crítica ao lado da revista eletrônica Questão de Crítica (RJ), do site Teatro Jornal (SP) e do blog Satisfeita, Yolanda? (PE).

http://horizontedacena.com/

Primeiro Ato estréia "Três Luas"

Companhia de dança mineira leva para os palcos a força e o lirismo do amor em espetáculo inspirado no disco literário de Zeca Baleiro em parceria com a poeta Hilda Hilst.

Leia mais

Uma história narrada e cantada em poemas sobre o belo e resignado amor de Ariana por um exuberante Dionísio – o grande ausente – é o cerne do mais novo espetáculo do grupo de dança Primeiro Ato, “Três Luas”, que estreia no dia 18 de setembro (sexta), no CCBB (Praça da Liberdade, 450 – Funcionários) e tem patrocínio do Banco do Brasil. A diretora artística Suely Machado mergulhou no universo do disco literário “Ode Descontínua e Remota Para Flauta e Oboé. De Ariana Para Dionísio”, produzido por Zeca Baleiro em parceria com a escritora e poeta Hilda Hilst.

O álbum é a versão musicada do livro "Júbilo, Memória, Noviciado da Paixão", publicado em 1974, de forte maturidade poética da autora Hilda Hilst, considerados autobiográficos e que foram interpretados por grandes vozes femininas da MPB: Rita Ribeiro, Verônica Sabino, Maria Bethânia, Jussara Silveira, Ângela Ro Ro, Ná Ozzetti, Zélia Duncan, Olívia Byington, Mônica Salmaso e Ângela Maria. Na trama, a figura feminina ocupa a posição do homem, a de poeta lírico, e expressa seu amor idealizado pela falta do amante e uma ausência de memória desse amor.

O projeto de dança nasceu de uma conversa entre Suely e Zeca, amigos e parceiros cheios de afinidades artísticas, que têm uma relação irônica com a vida e uma forma singular de criar em cima de paradoxos muito semelhantes. “Quando ganhei o CD do Zeca disse: ‘Eu quero fazer esse trabalho’. E imediatamente ele respondeu que eu poderia começar quando quisesse”, lembra a diretora. De lá pra cá, três anos se passaram até a conceituação de como esse lirismo seria traduzido em forma de espetáculo. Para Suely Machado, esse foi o maior desafio. “Pela primeira vez, trabalhei em cima de uma dramaturgia pronta, tendo que dirigir e conceber a palavra concreta, mas sem deixar de imprimir a minha própria poética e a dos bailarinos criadores que me acompanham", explica ela.

“Para formatar e escrever a ideia do projeto, tive a colaboração dos bailarinos Ana Virgínia Guimarães e Alex Dias, além de todos os dançarinos que trouxeram suas histórias, memórias e interpretações dessa temática, que se torna extremamente atual quando pensamos no platonismo do amor virtual vivido no século XXI”, ressalta a diretora. Para ela, a imagem, a idealização e a necessidade de se publicar esse amor são mais importantes do que vivenciá-los na prática.

Os nove bailarinos, Alex Dias, Ana Virgínia Guimarães, Danny Maia, Lucas Resende, Marcella Gozzi, Marcela Rosa, Pablo Ramon, Vanessa Liga e Carlos Antônio, receberam a tarefa de escrever uma carta a uma pessoa ausente, dizendo o que gostariam de ter dito e não disseram. “Juntei trechos dessas cartas aos poemas de Hilda, que revelam ausência, um amor idealizado e uma vivência desse amor realizada apenas em sonho e desejo”, diz. Nas cenas, em alguns momentos, homens e mulheres surgem como se não estivessem ali e fossem uma miragem, na busca desse amor idealizado onde cada sequência é interrompida como o despertar de um sonho. Em duas dessas sequências Suely participa como uma ilusão de sua própria imagem.

O cenário é a recriação de uma arena, um terreiro como se o público fosse assistir sob a luz do luar e suas três fases, cheia, minguante e crescente. Os movimentos livres e soltos são focados nos membros superiores e nos olhares, para dar a sensação de menos presença física, quase que aérea, e deixar o corpo a serviço dos poemas, revelando toda sua força e delicadeza. O figurino, assinado por Pablo Ramon, traz transparências e vestidos longos, que transmitem o lirismo feminino da história, e camisas e casacos traspassados, sugerindo esse homem idealizado.

Serviço:

Três Luas – Grupo de Dança Primeiro Ato

Data: 18 de setembro a 12 de outubro

Local: CCBB (Praça da Liberdade, 450 – Funcionários)

Horário: sextas, sábados e segundas, 20 horas, domingos, 19 horas

Ingressos: R$10,00 (inteira), R$5,00 (meia entrada)

Ficha Técnica:

Concepção, encenação e direção coreográfica: Suely Machado

Assistente de Direção: Marcela Rosa

Estudo e criação do movimento: Alex Dias, Ana Virginia Guimarães, Danny Maia, Lucas Resende, Marcela Gozzi, Marcela Rosa, Pablo Ramon, Vanessa Liga

Estagiários: Carlos Júnior e Mariana Ragone

Maitre de Ballet: Betinna Bellomo

Produção: Regina Moura

Assistente de produção: Eliana Capovilla

Desenho de Luz: Telma Fernandes

Figurino: Pablo Ramon

Trilha sonora: Poemas de Hilda Hiust musicados por Zeca Baleiro "Ode descontínua e remota de Ariana para Dionísio"

Operação de luz: Edimar Pinto

Operação de som: Fabrício Galvani

http://www.focoincena.com.br/tres-luas

Lançada a primeira edição da revista Ensaio Fotográfico

Publicação eletrônica com foco na fotografia autoral tem distribuição gratuita.

Leia mais

Dia 20 de agosto de 2015 marca o lançamento da primeira edição da revista Ensaio Fotográfico. A publicação quadrimestral tem como objetivo promover a fotografia autoral e a pesquisa em fotografia produzida em Belo Horizonte no cenário nacional e internacional. A revista opera com uma linha editorial que abrange distintas concepções da fotografia, as quais vão desde investigações acerca de processos históricos até o desenvolvimento de linguagens contemporâneas.

Nesta primeira edição, são publicados 4 ensaios fotográficos e 2 ensaios críticos sobre fotografia: em Este novo lugar, a fotógrafa Helena Rios propõe uma ressignificação do espaço por meio do processo fotográfico; Laura Fonseca, em Hotel Esplêndido, narra o cotidiano das mulheres que trabalham como prostitutas em hotéis da Rua Guaicurus; em Exílio, Daniela Paoliello exibe a relação que seu corpo estabelece com a natureza ao seu redor em uma performance que realiza para a câmera; Guilherme Bergamini, em Educação para todos, registra o abandono da educação no país; em Fotografia, mediação e pesquisa biográfica, a pesquisadora Alexandra Simões apresenta o relato de uma pesquisa-ação de ensino em fotografia; Isabel Florêncio, em Fotografia e velocidade: o paradoxo do olhar, debate a temporalidade do gesto fotográfico por meio do comentário da obra de quatro fotógrafos contemporâneos alemães.

A publicação é distribuída gratuitamente, em formato eletrônico, no site

http://www.revistaensaiofotografico.com/

III Semana da Fotografia de BH anuncia programação com entrada franca

Exposição coletiva apresenta 15 ensaios que refletem a diversidade da fotografia mineira contemporânea.

Leia mais

Viabilizada através da Lei Municipal de Incentivo à cultura, a III Semana da Fotografia de Belo Horizonte é um festival voltado para a celebração da fotografia enquanto expressão artística. O festival terá sua abertura na quarta-feira, 19 de agosto (aberto a todos), às 20h, no CentoeQuatro.

A programação traz exposições individuais e coletivas, projeções temáticas, video-instalação, encontro com autores e mesas de discussão entre os produtores do festival, além do “Show de Likes” e o “Queimão Fotográfico” realizados em parceria com o coletivo Erro99. Tem ainda o “Troca de Olhares”, uma ação de incentivo ao colecionismo de fotografias atráves da troca de fotos impressas entre os participantes.

A Semana da Fotografia visa a formação de público, partindo do mapeamento da produção fotográfica contemporânea no Estado, por meio de ações que privilegiam a multiplicidade de olhares que compõem o nosso panorama cultural.

A exposição coletiva é um dos destaques. A partir de edital público, foram selecionados 15 projetos de ensaios fotográficos que refletem a diversidade da criação contemporânea. Das cenas urbanas às performances corporais, da natureza devastada à construção de cenários surreais, a mostra coletiva revela algumas das abordagens contemporâneas da fotografia autoral. Muito além do registro, são imagens de denúncia, poéticas, onde os fotógrafos se colocam, se desnudam, se revelam. A seleção apresenta novos nomes como Daniela Paoliello, Thais Guimarães, Lucas Alameda e Rafael Carneiro, assim como reafirma autores já conhecidos como Leonardo Costa Braga, Rodrigo Zeferino e Zezinho Faria. A abertura da coletiva será na quarta-feira, 19 de agosto, 20hs, aberto a todos.

Para discutir com o público os critérios que nortearam a seleção dos trabalhos, a Semana da Fotografia de forma inédita, abre o debate no dia 20 (quinta-feira), às 19h, no auditório do Memorial Vale na Praça da Liberdade. Os curadores Adolfo Cifuentes, Fabiana Figueiredo, Francilins Castilho Leal, João Castilho e Tibério França apresentam os conceitos e critérios que nortearam a comissão julgadora para a seleção. Em pauta, a fotografia contemporânea mineira, eventos e festivais. O bate-papo visa manter a transparência da Semana da Fotografia sobre a seleção dos trabalhos, além de fomentar a discussão.

O coletivo Missão:Gandarela marca presença com uma instalação de fotos e video concebida para o espaço expositivo do CentoeQuatro. O coletivo tem organizado ações visando a conscientização e mobilização popular pela preservação da região do Parque Nacional da Serra do Gandarela no entorno de Belo Horizonte. (Criado em outubro de 2014, o Parque é a primeira Unidade de Conservação Federal de proteção integral em região de interesse minerário). Nove artistas trabalharam no projeto coordenado pelo professor Paulo Baptista, da Escola de Belas Artes da UFMG.

Outro destaque é a obra “Paixão” de Nilmar Lage. Premiada no 8º Show de Likes organizado pelo coletivo Erro99, na ocupação artística do Cemitério do Peixe em junho passado. Com fotografias e video-instalação, o trabalho apresenta uma experiência particular do artista, sobre o processo de sofrimento e dedicação de sua mãe quando acompanhou seu irmão, diagnosticado com um câncer. A relação entre a morte, a arte e a religião estão presentes em imagens que também retratam histórias de outras mulheres.

Os curadores Cleber Falieri e Marco Aurélio Prates selecionaram dez séries de um minuto de duração, para a Mostra audiovisual Projechão. As series são projetadas perpendicularmente ao solo. Todas as imagens obedecem à premissa de terem sido clicadas em perspectiva, sempre apontando a câmera para baixo.

No dia 21 (sexta-feira), às 21h, no CentoeQuatro, acontece a Festa do Erro99, com o divertido Show de Likes. Organizado pelo coletivo Erro99 é um duelo de ensaios fotográficos aberto a todos. Fotógrafos podem inscrever um ensaio com até 10 imagens para ser projetado e julgado pelo público. O autor é convidado a falar sobre si mesmo e sobre o ensaio e, após a projeção, o público se manifesta através dos bordões #FICA ou #VAZA e de plaquinhas de “Like” ou “Dislike”. Os ensaios que recebem o sonoro#VAZA são eliminados enquanto os restantes continuam sendo projetados e julgados até restarem três premiados. A Festa do Erro99 será embalada pelos MCs Douglas Din e Vinicin, pelo DJ Giffoni e ainda com as incríveis projeções de imagens dos Photo-Jockeys convidados do coletivo Selva SP.

No sábado, a partir das 19h, na Praça Sete, o coletivo Erro99 promove o Queimão Fotográfico em que qualquer pessoa pode levar uma imagem impressa para ser leiloada e as fotos que não recebem lances são queimadas em praça pública! Os autores das fotos só são revelados após a venda ou queima, colocando fotógrafos renomados e desconhecidos em um mesmo patamar.

E para encerrar a III Semana da Fotografia com estilo, a Associação de Fotógrafos Fototech MG, promove o FotoaPé um passeio fotográfico pelas ruas de Belo Horizonte para exercitar o olhar street photographer. A proposta é simples: basta se unir à equipe Fototech no domingo, 23 de agosto, às 8 horas da manhã, no Coreto da Praça da Liberdade com uma câmera fotográfica (vale celular!) para sair pela cidade clicando. Um convite para um olhar afetivo sobre a cidade que em breve completará 120 anos!

Todas as atividades são gratuitas a exceção da Festa do Erro99 que terá o valor da entrada estipulado em R$20 para custeio das apresentações.

As exposições no CentoeQuatro permanecem até o dia 10 de setembro.

SERVIÇO PROGRAMAÇÃO:

Exposição coletiva

Selecionados: Coletivo Vértice (Daniel Protzner e Henrique Consenza), Daniel Pinho, Daniela Paoliello, Fred Karklin, Gabriel Nast, Henrique Marques, Leonardo Costa Braga, Lucas Alameda,
Pedro Sales, Rafael Carneiro, Rodrigo Zeferino, Rosceli Vita, Thais Guimarães, Walmir Monteiro e Zezinho Faria.

Período: 19 de agosto (abertura às 20h, aberto a todos) até 10 de setembro

Segunda à sábado, das 10h às 22h. Domingos, das 10h às 19h.

Local: CentoeQuatro - Praça Ruy Barbosa, 104, Centro, tel 3222 64 57

Debate com os curadores da exposição coletiva

20 de agosto, 19h

Local: Memorial Minas Gerais Vale (Auditório) – Entrada Franca

Praça da Liberdade, 640 - Funcionários

Instalação Missão Gandarela (Fotografia e vídeos)

Período: de 19 de agosto (abertura) a 10 de setembro

Segunda à sábado, das 10h às 22h. Domingos, das 10h às 19h.

Local: CentoeQuatro www.facebook.com/missaogandarela

Paixão (Fotografia e video-instalação) Autor: Nilmar Lage

Obra Premiada no Show de Likes em Cemitério do Peixe, em junho de 2015

19 de agosto à 10 de setembro - Local: Centoequatro

Projechão (Mostra audiovisual)

Participantes: Caio Vita, Caroline Gandra, Claudio Nadalin, Felipe Lessa Sampaio, Goretti Nunes, Gui Guimarães, Guilherme Bergamini, Júlio Toledo, Márcia Cabral, Rafael Carneiro, RaylanderMártis, Rogério de Souza e Rosceli Vita.

Período: De 19 a 22 de agosto Local: Sala 4 (CentoeQuatro)

Troca de olhares (Exposição coletiva)

Período: 20 a 22 de agosto Local: CentoeQuatro

Troca: 22 de agosto (sábado), a partir das 14h

Show de likes

21 de agosto (sexta-feira), 19h, CentoeQuatro

Festa do Erro99

21 de agosto (sexta-feira), 21h, CentoeQuatro - Ingressos a R$20

Exposição de trabalhos da oficina Tina Descolada

22 de agosto (sábado), 14h, CentoeQuatro

Queimão fotográfico

22 de agosto (sábado), 19h, Praça Sete

FotoaPé Fototech – Passeio fotográfico:

domingo, 23 de agosto, 8h Local de encontro: Coreto da Praça da Liberdade

Link para mapa com os locais da Semana:

https://www.google.com/maps/d/edit?mid=z2mNHK1PW4k4.kgoMmgWiPMZQ&usp=sharing

Semana da Fotografia Madureira reunirá profissionais renomados e estudantes na Cufa

Evento acontecerá entre os dias 17 e 22 de agosto no Rio de Janeiro

Leia mais

A 4ª Semana da Fotografia, promovida pelos alunos e professores da Universidade Estácio de Sá, Campus Madureira, promete colocar estudantes e o público em geral em contato com profissionais renomados da fotografia. O evento terá seis dias de programação e acontecerá na semana em que se comemora o Dia Mundial da Fotografia (19 de agosto). De 17 a 22 de agosto os donos dos clicks mais valorizados estarão em foco na Central Única das Favelas (CUFA), em Madureira. A entrada será dois quilos de alimentos não perecíveis.

Durante o evento, o público terá a oportunidade de conferir palestras, oficinas e debates. Entre as empresas parceiras estão a Nikon, a Revista Fotografe, a Universidade Estácio de Sá e a Cufa. Os medalhões das lentes ficarão em cena das 18h30 às 22h.

Segundo uma das organizadoras do evento e fotógrafa profissional, Lu Valiatti, a Semana da Fotografia tem por objetivo ser um elemento de transformação social, além de contribuir para a democratização da cultura fotográfica.

“Pensamos na nossa responsabilidade social e ainda em promover a aproximação dos universitários com os profissionais de ponta. Acreditamos que essa troca de experiência é importante tanto para os alunos quanto para os fotógrafos. Outra intenção é despertar a visão empreendedora dos estudantes, que é muito importante em um momento de crise econômica”, considera Lu Valiatti.

Ela lembra que mesmo o evento sendo voltado para alunos e ex-alunos, é aberto a qualquer interessado na arte fotográfica. Para estimular a discussão sobre o olhar fotográfico em diversas vertentes, o evento vai reunir um seleto grupo de profissionais que irão falar sobre fotografia de esportes, espetáculos, moda, portraits, cinema, estúdio, entre outros.

No time de fotógrafos estão: Alex Ferro, Ayrton360, Giancarlo Mecarelli, Guto Muniz, Luiz Garrido, Renata Xavier, Nana Moraes, Newton Medeiros, Sérgio Branco, Vitor Marigo e Walter Carvalho.

"O evento é cultural, sem fins lucrativos e pretende promover a conscientização social com a arrecadação e doação de alimentos para entidades de ajuda humanitária”, explica o também organizador e Coordenador do curso de fotografia Marcus Vini.

Em suas três edições, a Semana da Fotografia reuniu, em média 250 pessoas por dia. Esse número resultou na arrecadação de mais de quatro toneladas de alimentos não perecíveis (2012 - 960Kg, 2013 - 1.430kg e 2014 - 1.750kg) e no repasse a quatro Instituições.

"Desejamos que a Semana da Fotografia seja sempre um elemento transformador na vida das pessoas. Por isso, promovemos ações sociais como a doação de alimentos. Este ano queremos chegar a marca de três toneladas e colaborar com seis instituições de ajuda humanitária”, finaliza Vini.

Programação

Dia 17: Giancarlo Mecarelli e Luiz Garrido

Dia 18: Guto Muniz e Ayrton360

Dia 19: Nana Moraes e Renata Xavier

Dia 20: Newton Mederios e Alex Ferro

Dia 21: Vitor Marigo,Walter Carvalho e Sérgio Branco

Dia 22: Nikon School básico e avançado

Serviço:

4ª Semana da Fotografia – Estácio Madureira

Local: Rua Francisco Batista, 02, Madureira (Cufa – embaixo do Viaduto Negrão de Lima)

Horário: de 17 a 21 de agosto - 18h30 as 22h

Entrada: 2kg de alimento não perecível

Dia 22 de agosto:

Nikon School Básico – 9h às 13h

Nikon School Avançado – 14h às 18h

Entrada: 2 kg de alimento não perecível

Visite o site:

http://www.semanadafotomadureira.com.br/

A.TRAVESSA fecha primeira turma de "Fotografia, Arte e Cultura" da PUC Minas

Mostra permanecerá de 23 de julho a 07 de setembro no Sou Café / CCBB-BHte

Leia mais

A exposição A.TRAVESSA apresenta ensaios fotográficos dos alunos da primeira turma do Programa de Desenvolvimento Profissional (PDP) em Fotografia, Arte e Cultura da PUC Minas.

Os ensaios tem como tema principal “Cultura e Liberdade” e apresentam diferentes olhares que atravessaram os caminhos da Praça da Liberdade em busca do cotidiano de seu visitantes e de seus personagens, em seus atos e relações com praça e a arquitetura urbana de seu entorno. Visões pessoais carregadas de sentidos, sentimentos e simbolismos, dessas atitudes que formam dia-a-dia a cultura de uma cidade e de seus moradores.

O curso é coordenado pelo professor e fotógrafo Guto Muniz.

A exposição apresenta trabalhos de Amanda Coimbra, Daniela Drumond, Filipe Tavares, Helena Teixeira Rios, Jacqueline Dantas, Juliana Wildhagen, Lúcia Machado, Luiz Zanon, Natália Gomes, Rebeca Penido, Renato Cota e Tânia Leal.

Formaram o corpo docente desta turma os professores José David Aguilar, Leo Drumond, Paola Rettore, Ana Amélia Arantes, Henrique Ribas, Tibério França, Rafael Neumayr, Rafaela Cappai e Guto Muniz.

A exposição tem realização da CultivArte, em parceria com o Sou Café, e conta com o apoio da PUC Minas e da Artmosphere.

SERVIÇO

De 23 de julho a 07 de setembro, das 9 às 21hs, exceto às terças-feiras

Local: Cafeteria Sou Café

Endereço: Centro Cultural Banco do Brasil - Praça da Liberdade, 450 – Funcionários.

Abertas as inscrições para a nova turma do curso "Fotografia, Arte e Cultura" da PUC Minas

Inscrições podem ser realizadas até 10 de agosto.

Leia mais

A fotografia é parte integrante do setor cultural em nossa sociedade, seja por seu aspecto artístico ou por seu caráter documental. Em verdade, sua presença vai muito além disso. Diversas artes se apropriam frequentemente do “fazer fotográfico”, tornando a fotografia continuamente presente em espetáculos cênicos, na literatura, na música, etc. Ao mesmo tempo, novas mídias vão surgindo, possibilitando que o trabalho fotográfico se desdobre em diversos novos formatos de apresentação.

Entendendo a cultura como base do desenvolvimento social e a fotografia como um dos principais meios de comunicação da nossa sociedade, a PUC Master, nova unidade da PUC Minas voltada para ofertas especiais de Educação Continuada, lançou com grande sucesso o curso “Fotografia, Arte e Cultura” que visa proporcionar aos seus participantes o entendimento das possibilidades de inserção da fotografia no setor cultural, e dos mecanismos capazes de propiciar o desenvolvimento de projetos em tal sentido. Além disso, o curso foca a preservação da memória através do estudo de métodos e insumos apropriados ao registro, documentação, armazenamento e catalogação de imagens fotográficas. Propõem ainda a análise dos aspectos legais que regem o setor e os diretos autorias e de imagem dos indivíduos criadores, realizadores e produtores de nossa cultura.

"Fotografia, Arte e Cultura" faz para do PDP – Programa de Desenvolvimento Profissional que visa oferecer para a comunidade cursos capazes de suprir demandas profissionais específicas com uma carga horária de 144 horas-aula divididas em nove disciplinas, ministradas por importantes nomes da área acadêmica e do mercado de trabalho.

São elas:

- Fotografia, arte e história

- Reverberaçnoes fotográficas nas artes

- A fotografia e suas possibilidades narrativas

- Projetos culturais e mecanismos de incentivo

- Elaboração de portfólio

- Memória: edição, finalização, catalogação e arquivamento de imagens

- Direito, fotografia e cultura

- Empreendedorismo criativo

- Laboratório de criação

O PDP “Fotografia, Arte e Cultura” objetiva possibilitar aos seus participantes o desenvolvimento de propostas inovadoras e empreendedoras com vista à consolidação, reconhecimento e fortalecimento da prática fotográfica como ação essencial no desenvolvimento cultural de um povo.

A coordenação do curso está a cargo do professor e fotógrafo Guto Muniz que há 28 anos atua profissionalmente no meio cultural de Belo Horizonte.

As inscrições para a nova turma podem ser realizadas até 10 de agosto. As aulas começam no dia 23 de setembro. Clique aqui para mais informações.

ANTRO POSITIVO chega a sua 13ª edição

Revista virtual de teatro continua chamando a atenção por seu belo design e pelo seu importante e expressivo conteúdo a cada edição.

Leia mais

“Há uma confusão generalizada. Podemos descrever assim hoje. Não significa dizer haver uma solução e respostas concretas. E, talvez, na frase elencada, o mais próximo ao agora talvez seja mesmo a presença da generalização. Do mundo, da história, dos acontecimentos, das estruturas, das pessoas, dos sentidos, dos discursos, das subjetividades. Infelizmente ou não, poucos importam. A confusão existe e está aí em cada um de nós. Enquanto, no outro lado do planeta, as questões envolvem o conflito desumano na Palestina. Aqui os dilemas raciais berram séculos de opressão. É preciso refletir. Contudo, palavras são deterministas e sustentam conceitos impositivos. Palavras são confusas e podem impor generalizações. E já temos demais as duas coisas. Por isso, mais do que nunca, a arte serve de instrumento para experienciarmos a subjetividade por outros caminhos, dialogando com nossos próprios esconderijos. Interessa-nos isso. A arte que dialoga e provoca. Não aquela que responde ou determina. (...)”

Esse é o trecho inicial do editorial da edição nº 13 da revista virtual de teatro Antro Positivo, escrita e desenvolvida pelos paulistas Ruy Filho e Patricia Cividanes. Ela aponta o caminho das matérias que se seguem em mais de 260 páginas.

Mantendo a proposta de trazer sempre à tona questões atuais e relevantes do setor cultural e buscando a participação da classe artística, a edição traz também a campanha “Artista não vive de vento”

Vale a pena conferir em

http://www.antropositivo.com.br/

"A Dimensão Espacial e Gestual da Voz" com Francesca Della Monica

Artista italiana ministrará oficina no CEFAR - Palácio das Artes de 19 a 21 de junho

Leia mais

Artista, pedagoga e pesquisadora italiana, Francesca Della Monica conduz uma pesquisa original sobre as diversas possibilidades da voz e da musicalidade no âmbito teatral contemporâneo, por meio de uma metodologia própria. É considerada uma das maiores especialistas na Europa, seja pelo aspecto técnico quanto pelo criativo, com um sólido conhecimento tanto das técnicas tradicionais quanto das experiências experimentais e de vanguarda – fruto de uma formação eclética que reúne a Filosofia, a Arqueologia, a Música, o Teatro e as Artes Visuais. Destaca-se também pela sua experiência e predileção pelo estudo das notações não convencionais da voz, próprias da música contemporânea. O seu particularíssimo percurso artístico conduziu-a a colaborações significativas, destacando-se o encontro com John Cage, um dos principais nomes da música do século XX, que compôs e adaptou alguns solos para a sua voz. No que diz respeito à pesquisa vocal, Representa a Itália no âmbito da Instituição Giving Voice of Wales, um dos mais importantes organismos de pesquisa europeia sobre os estudos voltados à vocalidade. Desde 2010, trabalha em parceria com o artista e pesquisador brasileiro Ernani Maletta, encontro que se desdobrou em outras parcerias artísticas e pedagógicas, além da colaboração com diversos grupos e artistas cênicos, entre os quais se destacam o diretor Gabriel Villela e o Grupo Galpão.

A oficina "A Dimensão Espacial e Gestual da Voz", acontecerá no Centro de Formação Artística - CEFAR do Palácio das Artes, nos dias e horários:

19.06.2015 - 19:00 às 22:00

20.06.2015 - 14:00 às 18:00

21.06.2015 - 10:00 às 13:00

O investimento é de R$ 350,00

As inscrições devem ser feitas pelo email encantoatelierdavoz@gmail.com

Página: 1 2 3 4 5 ...Próxima
FECHAR

Concorra a uma impressão fine art das suas fotos favoritas preenchendo seu nome e e-mail nos campos abaixo. Você fará isso uma única vez a cada acesso ao site, independentemente de quantas fotos marcar. Saiba mais em www.focoincena.com.br/foto-do-mes.