EXPLORE

foco in cenafoco in cena

Núcleo FAC lança sua programação 2017

Oito módulos de ensino focam o desenvolvimento da linguagem fotográfica

Leia mais

Lançado no final de 2016, o Núcleo FAC– Núcleo de Estudos, Fotografia, Arte e Cultura apresentou neste mês de janeiro sua programação para 2017. O eixo principal é composto por oito módulos de ensino que, ao mesmo tempo em que se inter-relacionam, são também independentes, possibilitando ao interessado cursar somente aqueles que desejar.

O objetivo principal do Núcleo é fomentar o pensamento em torno da fotografia e suas inter-relações com as demais artes e na cultura em geral. Neste sentido, além desses oito módulos principais, a intenção dos coordenadores é oferecer módulos extras no decorrer do ano para maior aprofundamento dessas questões.

A equipe de professores é composta por profissionais extremamente experientes, todos eles importantes referências em suas áreas de atuação. Veja abaixo a relação dos módulos principais e seus respectivos professores:

• Fotografia, Arte e História – Prof. José David Aguilar

• A Fotografia e Suas Possibilidades Narrativas – Prof. Leo Drumond

• Reverberações Fotográficas nas Artes – Profa. Paula Huven

• Fotografia e Memória – Prof. Henrique Ribas

• Gerenciamento de Cor e o Universo Fine Art – Prof. Luiz Rodrigo Cerqueira

• Elaboração de Portfólio – Prof. Henrique Ribas

• Direito, Fotografia e Cultura – Prof. Rafael Neumayr

• A Fotografia como Forma de Investigação – Prof. Flávio Vale

A coordenação está a cargo do professor e fotógrafo Guto Muniz (Foco in Cena), idealizador do projeto e seus parceiros, Madu Dorella e Beto Eterovick (CultivArte).

Para tornar o projeto bastante acessível financeiramente aos interessados foi desenvolvido um formato onde, quanto maior o número de módulos cursados, menor o valor médio dos mesmos e maior o número de parcelas sem juros para a quitação do valor final.

As aulas serão ministradas no Conservatório de Música da UFMG, na Avenida Afonso Pena, 1534, no centro de Belo Horizonte, bem em frente ao Palácio das Artes.

As inscrições para os módulos estão abertas somente até o dia 23 de fevereiro. E as vagas são bastante limitadas.

Para saber mais informações sobre os módulos, o cronograma e como fazer sua inscrição, acesse o site:

www.nucleofac.com.br

Lançado o site Cena em Quadros

Loja virtual comercializa fotografias de artes cênicas em processo fine art

Leia mais

Em 2012 o fotógrafo Guto Muniz lançou este portal, o Foco in Cena. Seu intuito era preservar a memória visual de centenas de espetáculos, tornando público seu acervo de mais 25 anos de fotografia dedicados às artes cênicas. Incomodava-lhe o fato desta rica história estar guardada em armários, longe dos olhos de seus criadores e do público em geral. Hoje são cerca de setecentos diferentes espetáculos publicados, todos eles acompanhados de sinopses e fichas técnicas. Boa parte traz também imagens dos programas originais, links para vídeos sobre os trabalhos, sites dos artistas e das companhias e até mesmo, em alguns momentos, áudios das apresentações. Mas esse número ainda representa somente a metade do acervo do fotógrafo que frequentemente atualiza o portal com novas publicações. “É um trabalho sem fim”, segundo o fotógrafo que usa parte de seu tempo livre para digitalizar e editar as fotografias e pesquisar informações acerca de seus trabalhos mais antigos a fim de publicá-los.

Em 2013, em parceria com a figurinista e estilista Silma Dornas, Guto lançou a Cena Vestida. Um novo projeto que, inspirado em suas fotografias, cria diversas peças de vestuário, fazendo com que as pessoas “se vistam” de teatro, dança e circo.

Em 2015 ele deu mais um passo no sentido de aproximar as artes cênicas do público em geral através de suas fotografias. Com o projeto Cena em Quadros o fotógrafo disponibilizará parte de seu acervo para aquisição de impressões fotográficas fine art, através de uma loja virtual própria. Serão fotos impressas em processos museológicos capazes de garantir a máxima qualidade e durabilidade ao produto final.

Diante das atuais dificuldades enfrentadas pelo setor cultural em todos os âmbitos, sejam eles municipal, estadual ou federal, Guto utilizou a plataforma de financiamento coletivo da Variável 5 para levantar o valor necessário para sua viabilização.

Oferecendo como recompensa aos apoiadores, impressões da mais alta qualidade de fotografias publicadas no portalFoco in Cena, participação em workshop de fotografia de cena e brindes aos apoiadores, o projeto ultrapassou sua meta de arrecadação. "O crowdfunding (ou financiamento coletivo), mais que uma forma de viabilizar projetos, é a maneira mais democrática de fazê-lo. Além disso é, de certa forma, uma importante ferramenta para medir a empatia que seu projeto tem junto a seu público e, assim, poder traçar melhores estratégias de realização e lançamento” diz Guto.

A loja virtual está no ar desde 18 de julho no endereço

www.cenaemquadros.com.br

Histórias em torno de três décadas de fotografias de cena

Livro unirá fotografias Guto Muniz e relatos de artistas e público para contar histórias ligadas às artes cênicas.

Leia mais

Lançar um livro de fotografias de espetáculos, na verdade nunca esteve nos planos do fotógrafo Guto Muniz . Mas não foi por falta de lhe perguntarem e até mesmo cobrarem tal publicação depois de tantos anos de carreira. Para ele, o site Foco in Cena lançado em 2012 cumpre a função de registrar seu trabalho de uma forma muita mais democrática que um livro onde muito ficaria de fora. Afinal, na internet há um espaço quase infinito para colocar seus trabalhos amparados por muito mais informações sobre cada um deles do que uma obra impressa o faria. “Ali tem espaço para eu colocar até o que não gostei”, brinca o fotógrafo que completa dizendo que no site há um compromisso histórico maior que o estético.

Pois foi a partir das experiência por eles vividas na fotografia desde 1987 e da provocação de um amiga que sugeriu que Guto escrevesse suas histórias que surgiu o projeto intitulado provisoriamente de “Imagens e Memórias”. Nele, fotografia e texto seguirão juntas. Mas se as fotografias serão todas de sua autoria, o mesmo não acontecerá com os textos. A proposta do fotógrafo é convidar artistas, amigos e o público em geral a contarem histórias pessoais nas quais, de alguma forma, se façam presentes os espetáculos que ele fotografou. “Podem ser histórias de bastidores, relatos de artistas, casos vividos por alguém que assistiu a um determinado espetáculo ou até mesmo histórias relacionadas a alguma fotografia de cena que fiz”, explica Guto. Para ele, a motivação maior é pensar a infinidade de histórias que podem surgir em torno daquela que se apresenta no palco e como sua fotografia pode se tornar ainda mais rica, caminhando ao lado de cada uma delas.

As histórias enviadas serão selecionadas pelo fotógrafo e estarão ao lado de suas fotografias em um livro que o fotógrafo pretende publicar em 2017, em comemoração aos seus 30 anos de carreira.

Se você tem alguma história que gostaria de contar ou quiser mais explicações sobre o projeto, escreva para o e-mail gutomuniz@focoincena.com.br

Fotografia, arte e cultura voltam à discussão.

Ciclo de palestras acontecerá de setembro a novembro no Memorial Vale.

Leia mais

Pensar a fotografia e as formas com que ela vem dialogando com as artes e a cultura do decorrer de sua história. Esse é o principal objetivo do ciclo de palestras “Fotografia, Arte e Cultura”. Serão três palestras gratuitas, realizadas na última quinta-feira dos meses de setembro, outubro e novembro de 2016 no auditório do Memorial Minas Gerais Vale.

A primeira palestra tem como título “Fotografia, Arte e História” e será ministrada pelo professor e fotógrafo José David Aguilar.

David é bacharel em História pela UFMG, tendo mais de 25 anos dedicados ao ensino da fotografia.

Em sua palestra ele abordará o desenvolvimento da fotografia e suas ligações com as diferentes correntes do pensamento artístico ao longo dos anos.

O Ciclo de Palestras é realizado pelo fotógrafo Guto Muniz (Foco in Cena) e pela CultivArte.

Serviço:

Ciclo de Palestras - Fotografia, Arte e Cultura.

“Fotografia, Arte e História” com José David Aguilar

Auditório do Memorial Minas Gerais Vale

Praça da Liberdade s/ nº (esquina com R. Gonçalves Dias) - BH/MG

29 de setembro, quinta-feira, às 19:30hs.

Entrada gratuita

Cena Vestida e Grupo Galpão juntos

Grife inspirada em fotografias de espetáculos fecha parceria com a maior companhia de teatro mineira.

Leia mais

A Cena Vestida surgiu em 2013 e é fruto de uma parceria entre o fotógrafo Guto Muniz , o designer Louis Mooren.

Com a intenção de proporcionar um contato ainda maior do público com os espetáculos registrados por ele, o fotógrafo, a estilista e o designer criam as mais variadas peças de vestuário, tendo como base de criação as fotos do acervo de Guto.

E a partir de agora, o Grupo Galpão também inspirará as criações da grife. Fotos de espetáculos como "Romeu e Julieta", "A Rua da Amargura', "Os Gigantes da Montanha" e tantos outros já estão sendo utilizadas na criação de uma nova coleção que muito em breve irá ocupar as páginas da loja virtual da Cena Vestida. Enquanto isso não acontece, visite o link abaixo e conheça as belas roupas já criadas.

www.cenavestida.com.br

Dose dupla de "Fotografia de Cena" em fevereiro em BH

Depois de cerca de uma ano e meio, Guto Muniz realiza dois workshops na capital mineira.

Leia mais

Um mergulho nas artes cênicas.

Essa é a proposta de Guto Muniz com seu workshop de Fotografia de Cena. Segundo ele, o apelo visual dessas artes faz com que muitas pessoas fotografem espetáculos. Mas são muito poucos aqueles que podemos considerar "fotógrafos de cena". Pois, mais que ser atraído pela plasticidade dos espetáculos, é necessário mergulhar nos mesmos, senti-los verdadeiramente e, a partir daí, expressar seus sentimentos através de suas fotografias. E somente a técnica não é capaz de fazer isso. É necessária uma compreensão mais profunda do teatro, da dança, do circo, da performance. Entender a proposta das companhias, dos diretores e dos artistas. Pensando desta forma, Guto realizará em fevereiro em Belo Horizonte duas edições de seu workshop.

Nele, o fotógrafo com quase três décadas de experiência e cerca de mil e setecentos espetáculos fotografados abordará o trabalho fotográfico nas diferentes artes (teatro, dança, etc), nos diferentes espaços de apresentação (palco, rua e espaço alternativo), a relação com as companhias e com o público, equipamentos, técnicas e muito mais.

O workshop tem produção da CultivArte e apoio do Studiotrês Escola de Fotografia que sediará o evento.

Para mais informações e inscrições, acesse:

http://www.cultivarte.com.br/#!wsgutomuniz/uajsu

Congresso de Fotografia ISO 100 acontecerá nos dias 13, 14 e 15 de novembro em Curitiba

Em sua segunda edição, o evento leva para Curitiba um ciclo de palestras de dois dias e mais um dia de Workshops com diversos dos maiores nomes da fotografia no Brasil.

Leia mais

Mesclando profissionais de todas as gerações e palestras com temas variados, o ISO 100 traz conteúdos variados e diferentes formas trabalho para agradar profissionais e amantes da fotografia.

Primeiro dia, 13/11

Fotografia de Casamentos - José Luiz Karam

Prazeres e Desafios da Fotografia de Natureza no Brasil - Marcos Amend

Fotografia de Espetáculos - Guto Muniz

O Segredo da Diagramação - Kauê - Grupo Luz

Estúdio em 2 minutos - Renato Rocha Miranda

Fotografia Criativa - Júnior Luz

Segundo dia, 14/11

Fotografia Newborn - Cristiano Borges

Produção - A alma da fotografia - Léo e Cris - Grupo Luz

Criando sua luz no ACR - Erica Dal Bello

Tirando o máximo das suas imagens - Alexandre Keese

Fotografia Alternativa - Alexandre Lopes

Editorial Total - Tomás Arthuzzi

Workshops, dia 15/11

Lightroom CC - Fluxo de trabalho profissional - Erica Dal Bello

Flash Criativo - Renato Rocha Miranda

Como foi feito? - Tomás Arthuzzi

Fotografia Newborn - Cristiano Borges

Produção de Retratos: do Analógico aos App´s - Alexandre Lopes

Photoshop CC para fotógrafos - Alexandre Keese

Aprendendo a Fotografar em Preto e Branco - Tyto Neves

Fotografia e Filmagem com Drones - Dawison Pinheiro

Serviço

Datas: 13, 14 e 15 de novembro

Horário: 8h às 20h

Local: Centro de Convenções de Curitiba

Rua Barão do Rio Branco, 370

Curitiba - PR

Realização:

Naptec - Núcleo de Aprendizado Profissional e Tecnológico LTDA

www.naptec.com.br

Informações: iso100@naptec.com.br

Fone: (41)3093-9898

Visite o site do Congresso:

www.iso100.com.br

Horizonte da Cena lança novo formato com mais colaboradores e dossiê sobre o Espanca!

No dia 08 de setembro entra no ar a nova versão do site de crítica teatral

Leia mais

Um versão pensada para ampliar as vozes sobre a produção teatral de Belo Horizonte e de outros cantos do país e para promover a discussão de ideias sobre o teatro e o mundo. Esta é a nova proposta do "Horizonte da Cena". Nela, a partir de agora, o ator, dramaturgo, diretor e crítico de teatro Daniel Toledo assume a edição ao lado de Soraya Belusi e Luciana Romagnolli, dupla de idealizadoras que criou o espaço virtual há três anos (setembro de 2012) e, desde então, vem acompanhando criticamente a cena mineira e uma diversidade de festivais brasileiros, dentre os quais a Mostra Internacional de Teatro de São Paulo – MITsp, o Festival de Curitiba e o Cena Contemporânea (Brasília), além de mostras no Ceará, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina etc. O corpo de críticos também foi fortalecido com a entrada de novos colaboradores que transitam entre o jornalismo e a universidade, por vezes estabelecendo diálogos entre o teatro e outros campos artísticos.

Dossiê Espanca!

Para marcar o lançamento do novo projeto do site, publicaremos um dossiê vasto sobre o Espanca!, dedicado à reflexão sobre distintos aspectos dos dez anos de repertório do grupo mineiro. Os pesquisadores Marcos Alexandre (UFMG), Nina Caetano (UFOP) e Mariana Lage (UFMG), a jornalista Joyce Athiê (O Tempo), os críticos Victor Guimarães (Cinética) e Daniele Avila Small (Questão de Crítica) colaboraram nesta edição. Ao todo, serão nove textos que revisitam criticamente os espetáculos e discutem temas como a inserção política do grupo na cidade, a relação com os espectadores e o processo de criação do próximo espetáculo. A partir desta e de outras ações, o HC espera contribuir para o desenvolvimento e amadurecimento da crítica de teatro e do pensamento sobre essa arte na contemporaneidade.

Comum em espaços virtuais de crítica de cinema, o dossiê voltado à obra de um grupo ou artista é um formato pouco visto no campo da crítica de teatro, mas muito potente para colocar as obras em perspectiva, traçar conexões e ir além da superfície e do imediatismo de cada novo espetáculo. Por isso, a cada semestre o HC lançará um dossiê sobre um grupo ou artista diferente, cujo trabalho impacte a cena belo-horizontina e/ou brasileira. Além disso, o site será atualizado semanalmente com críticas de espetáculos em cartaz.

Após o lançamento, trechos do Dossiê Espanca! serão distribuídos em formato de fanzine em teatros de Belo Horizonte, convidando o público desabituado a frequentar espaços virtuais de crítica de teatro a entrar na discussão crítica sobre essa arte.

Plataforma

O Horizonte da Cena integra a DocumentaCena – Plataforma de Crítica ao lado da revista eletrônica Questão de Crítica (RJ), do site Teatro Jornal (SP) e do blog Satisfeita, Yolanda? (PE).

http://horizontedacena.com/

Primeiro Ato estréia "Três Luas"

Companhia de dança mineira leva para os palcos a força e o lirismo do amor em espetáculo inspirado no disco literário de Zeca Baleiro em parceria com a poeta Hilda Hilst.

Leia mais

Uma história narrada e cantada em poemas sobre o belo e resignado amor de Ariana por um exuberante Dionísio – o grande ausente – é o cerne do mais novo espetáculo do grupo de dança Primeiro Ato, “Três Luas”, que estreia no dia 18 de setembro (sexta), no CCBB (Praça da Liberdade, 450 – Funcionários) e tem patrocínio do Banco do Brasil. A diretora artística Suely Machado mergulhou no universo do disco literário “Ode Descontínua e Remota Para Flauta e Oboé. De Ariana Para Dionísio”, produzido por Zeca Baleiro em parceria com a escritora e poeta Hilda Hilst.

O álbum é a versão musicada do livro "Júbilo, Memória, Noviciado da Paixão", publicado em 1974, de forte maturidade poética da autora Hilda Hilst, considerados autobiográficos e que foram interpretados por grandes vozes femininas da MPB: Rita Ribeiro, Verônica Sabino, Maria Bethânia, Jussara Silveira, Ângela Ro Ro, Ná Ozzetti, Zélia Duncan, Olívia Byington, Mônica Salmaso e Ângela Maria. Na trama, a figura feminina ocupa a posição do homem, a de poeta lírico, e expressa seu amor idealizado pela falta do amante e uma ausência de memória desse amor.

O projeto de dança nasceu de uma conversa entre Suely e Zeca, amigos e parceiros cheios de afinidades artísticas, que têm uma relação irônica com a vida e uma forma singular de criar em cima de paradoxos muito semelhantes. “Quando ganhei o CD do Zeca disse: ‘Eu quero fazer esse trabalho’. E imediatamente ele respondeu que eu poderia começar quando quisesse”, lembra a diretora. De lá pra cá, três anos se passaram até a conceituação de como esse lirismo seria traduzido em forma de espetáculo. Para Suely Machado, esse foi o maior desafio. “Pela primeira vez, trabalhei em cima de uma dramaturgia pronta, tendo que dirigir e conceber a palavra concreta, mas sem deixar de imprimir a minha própria poética e a dos bailarinos criadores que me acompanham", explica ela.

“Para formatar e escrever a ideia do projeto, tive a colaboração dos bailarinos Ana Virgínia Guimarães e Alex Dias, além de todos os dançarinos que trouxeram suas histórias, memórias e interpretações dessa temática, que se torna extremamente atual quando pensamos no platonismo do amor virtual vivido no século XXI”, ressalta a diretora. Para ela, a imagem, a idealização e a necessidade de se publicar esse amor são mais importantes do que vivenciá-los na prática.

Os nove bailarinos, Alex Dias, Ana Virgínia Guimarães, Danny Maia, Lucas Resende, Marcella Gozzi, Marcela Rosa, Pablo Ramon, Vanessa Liga e Carlos Antônio, receberam a tarefa de escrever uma carta a uma pessoa ausente, dizendo o que gostariam de ter dito e não disseram. “Juntei trechos dessas cartas aos poemas de Hilda, que revelam ausência, um amor idealizado e uma vivência desse amor realizada apenas em sonho e desejo”, diz. Nas cenas, em alguns momentos, homens e mulheres surgem como se não estivessem ali e fossem uma miragem, na busca desse amor idealizado onde cada sequência é interrompida como o despertar de um sonho. Em duas dessas sequências Suely participa como uma ilusão de sua própria imagem.

O cenário é a recriação de uma arena, um terreiro como se o público fosse assistir sob a luz do luar e suas três fases, cheia, minguante e crescente. Os movimentos livres e soltos são focados nos membros superiores e nos olhares, para dar a sensação de menos presença física, quase que aérea, e deixar o corpo a serviço dos poemas, revelando toda sua força e delicadeza. O figurino, assinado por Pablo Ramon, traz transparências e vestidos longos, que transmitem o lirismo feminino da história, e camisas e casacos traspassados, sugerindo esse homem idealizado.

Serviço:

Três Luas – Grupo de Dança Primeiro Ato

Data: 18 de setembro a 12 de outubro

Local: CCBB (Praça da Liberdade, 450 – Funcionários)

Horário: sextas, sábados e segundas, 20 horas, domingos, 19 horas

Ingressos: R$10,00 (inteira), R$5,00 (meia entrada)

Ficha Técnica:

Concepção, encenação e direção coreográfica: Suely Machado

Assistente de Direção: Marcela Rosa

Estudo e criação do movimento: Alex Dias, Ana Virginia Guimarães, Danny Maia, Lucas Resende, Marcela Gozzi, Marcela Rosa, Pablo Ramon, Vanessa Liga

Estagiários: Carlos Júnior e Mariana Ragone

Maitre de Ballet: Betinna Bellomo

Produção: Regina Moura

Assistente de produção: Eliana Capovilla

Desenho de Luz: Telma Fernandes

Figurino: Pablo Ramon

Trilha sonora: Poemas de Hilda Hiust musicados por Zeca Baleiro "Ode descontínua e remota de Ariana para Dionísio"

Operação de luz: Edimar Pinto

Operação de som: Fabrício Galvani

http://www.focoincena.com.br/tres-luas

Lançada a primeira edição da revista Ensaio Fotográfico

Publicação eletrônica com foco na fotografia autoral tem distribuição gratuita.

Leia mais

Dia 20 de agosto de 2015 marca o lançamento da primeira edição da revista Ensaio Fotográfico. A publicação quadrimestral tem como objetivo promover a fotografia autoral e a pesquisa em fotografia produzida em Belo Horizonte no cenário nacional e internacional. A revista opera com uma linha editorial que abrange distintas concepções da fotografia, as quais vão desde investigações acerca de processos históricos até o desenvolvimento de linguagens contemporâneas.

Nesta primeira edição, são publicados 4 ensaios fotográficos e 2 ensaios críticos sobre fotografia: em Este novo lugar, a fotógrafa Helena Rios propõe uma ressignificação do espaço por meio do processo fotográfico; Laura Fonseca, em Hotel Esplêndido, narra o cotidiano das mulheres que trabalham como prostitutas em hotéis da Rua Guaicurus; em Exílio, Daniela Paoliello exibe a relação que seu corpo estabelece com a natureza ao seu redor em uma performance que realiza para a câmera; Guilherme Bergamini, em Educação para todos, registra o abandono da educação no país; em Fotografia, mediação e pesquisa biográfica, a pesquisadora Alexandra Simões apresenta o relato de uma pesquisa-ação de ensino em fotografia; Isabel Florêncio, em Fotografia e velocidade: o paradoxo do olhar, debate a temporalidade do gesto fotográfico por meio do comentário da obra de quatro fotógrafos contemporâneos alemães.

A publicação é distribuída gratuitamente, em formato eletrônico, no site

http://www.revistaensaiofotografico.com/
Página: 1 2 3 4 5 ...Próxima
FECHAR

Concorra a uma impressão fine art das suas fotos favoritas preenchendo seu nome e e-mail nos campos abaixo. Você fará isso uma única vez a cada acesso ao site, independentemente de quantas fotos marcar. Saiba mais em www.focoincena.com.br/foto-do-mes.